sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS

Está na ordem do dia pois decorre a campanha para a eleição do próximo Presidente da República. Torna-se evidente que se trata de um assunto político e que, aparentemente, não devia ser trazido á baila num blogue de natureza desportiva. Assim penso, de facto, mas só em parte. Se esta minha  página tem a pretensão de se considerar de cariz desportivo, também não é menos certo que ela foi criada com a intenção de abordar, quase exclusivamente, diversos temas sobre o Benfica. E, assim sendo, o que a seguir vou declarar é que o referido assunto político tem a ver, e muito, com o nosso Clube e é motivado por uma razão desportiva.  
Fui um dos que votei em Cavaco Silva na sua primeira eleição e fi-lo ponderada e conscientemente, tendo até escrito um pequeno tópico sobre esse evento noutro blogue meu, generalista, - O Anticorpo - . 
Porém, na final de uma taça de Portugal, não recordo o outro clube, mas em que um dos contendores era o Bando dos corruptos verifiquei, indignado e desiludido, que ao  seu “Papa” supremo, o patifório Costa, entretanto condenado em instância desportiva por crimes de corrupção e decorrendo ainda essa condenação, lhe foi permitido sentar-se na tribuna de honra do Presidente da República, como se esse biltre fosse um cidadão exemplar.
Nesta conformidade, sem querer influenciar ninguém - longe de mim tal intento - mas apenas e só para seguir um impulso de coerência, estou aqui a afirmar que, por via disso, tomei a decisão de nunca mais votar no Professor Cavaco Silva em qualquer outra ocasião que viesse a surgir. Muito também por respeito ao Benfica.
Mas, notai bem: esta minha atitude não foi tomada de ânimo leve nem deixada ficar no recôndito da minha consciência. Já nessa altura, recorrendo ao correio electrónico, enderecei ao palácio de Belém uma mensagem, explicando a defraudação feita á intenção e ao sentimento de boa-fé do meu voto, por o mais Alto Magistrado da Nação haver consentido que o presidente dos andrades se tivesse sentado na tribuna de honra do estádio do Jamor, estando a cumprir uma pena a que fora condenado por corrupção desportiva. Terminava, declarando que em mil oportunidades que viesse a ter, como surge agora mais uma, nem morto votaria outra vez no professor Cavaco Silva. 
Não me recordo se tive alguma resposta a essa mensagem, parece que sim, mas se ela foi dada e não a tendo eu anotado, só poderia ter sido uma frase feita com a esfarrapada desculpa do costume.


2 comentários:

Anónimo disse...

http://www.avanteplobenfica.com/2011/01/corrupcao-politica-as-estranhas.html

http://www.avanteplobenfica.com/2011/01/caso-bpn-o-que-esconde-cavaco.html

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=K3T3g_e4RN0