terça-feira, 12 de julho de 2011

O MEU MEDO

Sinto muito medo! Estou com muito medo da nova época de futebol que em breve vai começar! E sinto medo porquê? Porque o problema não está no Benfica e sim fora dele, como toda a gente sabe e não quer ou não lhe convém admitir. O Benfica poderia, ao longo destes trinta anos, ter perdido muitos campeonatos, mas uma coisa vos garanto e não tenho nem há nenhuma dúvida de que, em circunstâncias normais, também teria ganho muitos mais do que aqueles que ganhou. O título de há dois anos foi disso um exemplo, mesmo uma ameaça e um aviso; não se alimentem logros, ele não foi conquistado por termos tido grandes jogadores e uma grande equipa, foi-nos concedido devido a interesses logísticos das forças criminosas que tomaram de assalto o futebol deste País e senão atente-se na resposta que surgiu na época seguinte, impiedosa, contundente e brutal. E o meu medo está no mesmo estado de coisas. Não duvido do nosso Clube, não estou a criticar nem a atribuir culpas a ninguém, não estou a augurar catástrofes, no entanto, quem encara o panorama com a realidade dos factos, vendo que nada mudou, nem de métodos, nem de actores, adivinha e prevê como tudo se irá desenrolar novamente.
E neste momento, sem pretender ser profeta, adivinho ou agente sibilino, sem derrotismos ou apostasias, vou dizer-vos o que se vai passar e não me censureis nem me recrimineis com o chinfrim de histéricas indignações, pois se trata apenas de um palpite meu que também muito me caustica e fere pela impotência de nada poder fazer para o evitar, constatando que igualmente ninguém pode e que, por tal proferir, não deixarei de ser menos benfiquista que todos os outros benfiquistas. 
Assim de imediato, pressinto que a entrada na Liga dos campeões vai ser a miragem do costume e, no campeonato, ao fim das duas ou três primeiras jornadas também se esvairá a crença e o entusiasmo na fatal neblina da decepção, pois se trata do guião do mesmo filme de há muitos anos, estafado e sem qualquer espécie de alteração.
Costumo conversar sobre estes temas com inúmeros companheiros e correligionários benfiquistas e ouço muitos deles até em comentários de programas da nossa BTV que, com uma clarividente perspicácia, recalcam na mesma e única tecla do inimigo externo. Por isso, escolhamos nós próprios os caminhos que escolhermos, fatalmente nos iremos desviar porque, de facto, todos esses caminhos nos levarão ao engano e serão mesmo um alívio e uma garantia de êxito para aqueles que apostaram na nossa perdição.
Precisaria de toneladas de fé e de uma grande dose de loucura para descrer das minhas conjecturas, desejo mesmo que não seja assim como prevejo,  mas … não dizem que a esperança morre sempre no fim de tudo? E uma coisa é certa; conformar-me, nunca!

3 comentários:

Viriato de Viseu disse...

Tem fé RIVUS.

É só fumaça por agora...a coisa depois vai aquecer.

FireHead disse...

Por um lado isso é excelente. Assim milhares de benfiquistas deixariam de andar com bazófias e arrogâncias, que foi precisamente o que se verificou na época passada. Nada como o Benfica perder agora uns joguinhos durante a pré-época que é para todos ficarem mais humildes. E que tal não nos qualificarmos para a Liga dos Campeões? Prefiro mil vezes uma conquista na Liga Europa do que ficarmo-nos pelos oitavos da Liga milionária. Será que vai ser assim finalmente na próxima época?

UnumSLB disse...

Nem conformar-me nem baixar os braços, mangas arregaçadas que o Nosso Benfica é uma réstia de decência neste país.