sexta-feira, 26 de agosto de 2011

ELES HÃO-DE CAIR

É certo e sabido; eles hão-de cair, hão-de sumir-se na ignomínia pois nada neles é verdadeiro, cheira a trafulhice e a mentira. Exibem com despudor a ousadia e a arrogância dos néscios, são cobardes e tratam com desprezo os seus parceiros, enchem o peito de orgulho bacoco e proferem alarvidades, julgam-se os maiores da Terra por se sentirem impunes dentro deste País de opereta pensando que lá fora a situação se processará da mesma forma. 
Ulularam aos quatro ventos que não iam ver o Barcelona a jogar e que estariam lá para discutir o resultado taco a taco e de olhos nos olhos com tão poderoso adversário mas, pelo que se viu, não só foram lidados como mostraram a podridão de que são feitos. Se bem entendo, acho que não puderam utilizar o tão necessário doping, um dos muitos meios de que deitam mão para triunfar no futebol português. E anda um grupo destes trapaceiros a competir de forma indigna com os demais Clubes dignos! Como é que isso lhes é permitido?
Muito por acaso e sem intenção, ouvi ontem num programa televisivo um qualquer coisa Fidalgo, abanando nitidamente a cauda como um podengo amestrado, a tecer louvaminhas ao clube do Freixo, debitando sandices nojentas, tais como:
- o Barcelona que se cuide pois se há equipa capaz de lhe bater o pé, essa será a do FCP…
rematando de forma bajouja e pesarosa que a sorte do Clube catalão era a de que o pássaro Falcao já não jogaria nessa partida.
Sinto um desprezo absoluto por tudo o que é considerado como “imprensa”, quer falada, quer escrita e por todos os títeres e mentecaptos que nela proliferam como bicharada nojenta e repulsiva. Porque não são sérios, são gente cheia de um ódio vesgo, doentio  e sem qualquer motivo ou razão. Agem como verdadeiros cães de fila dos seus donos, sem um laivo de consciência ou dignidade. São indivíduos sem ética e sem moral. Além desse desprezo que sinto por toda essa corja, abomino-os sobremaneira e para mim não passam de lixo pestilento. 
Provavelmente não será já no meu tempo, mas antevejo que toda essa abjecta Canalha que faz parte da Organização da Mafia do futebol do Porto e toda a escumalha que a apoia e bajula há-de cair um dia, há-de dissolver-se na lama da sua própria vergonha, há-de sumir-se nas profundezas das trevas em que se movimenta como fauna traiçoeira e peçonhenta, deixando apenas a memória dum tétrico pesadelo.
Eles hão cair!

4 comentários:

AXN disse...

Poderia e deveria ter sido a partir de 2004/2005 ...

FireHead disse...

Por acaso eu cheguei a ficar preocupado com a escolha para o jogo do Mónaco do árbitro holandês que beneficiou o CRAC no jogo contra o Villarreal e que depois foi jantar na marisqueira de Matosinhos com os dirigentes portistas, mas, pelos vistos, depois do penalty não assinalado a favor do CRAC, ele deve ter ido jantar à Catalunha. Afinal o CRAC não se equipara ao Barcelona em termos de prestígio nem de importância.
E assim o Barcelona superou o Real Madrid em termos de títulos totais.

Dylan disse...

Acima de tudo, essa gente, e refiro-me aos jornalistas, cospem no seu código deontológico em troca de uns bilhetes dos jogos para a família. Outros, têm medo de levar no lombo.

Lá diz/pensa o peidoso das Antas:

Manda quem pode
Obedece quem tem juízo!

Manuel disse...

Eles hão-de cair como caiu Kadhaffi. E de nada lhes valerá as mensagens para televisões nem rádios, pois não serão ouvidas nem seguidas. Tão certo como 2+2=4!