sábado, 12 de março de 2011

OS PARASITAS

Parasita é um vocábulo que deriva do grego e que nos dicionários e enciclopédias é definido como sendo todo aquele que retira dos outros os recursos necessários para a sua sobrevivência e é considerado agressor porque  prejudica o organismo dentro do qual abusivamente se hospeda. Daqui se infere que, para haver um parasita, se torna imprescindível existir também um hospedeiro que lhe dê abrigo, mesmo á força e de forma involuntária. Em resumo; parasitas são os que, não querendo trabalhar, comem e vivem á custa dos outros.
Dentro da Natureza proliferam miríades de parasitas, quer no reino animal ou vegetal. Parasita é o cuco que, não querendo fazer o seu ninho, põe os ovos em ninhos de outras aves. São os nojentos piolhos que sugam o sangue das pessoas, os vampiros que também se alimentam de sangue, os nematelmintos que habitam nos intestinos, a ténia solitária que, para sobreviver, se agarra aos órgãos digestivos. São os gomos “ladrões”  das árvores que se alimentam da sua seiva e não as deixam medrar, são todos as bactérias  e microorganismos que nos destroem com infecções, doenças e morte. Até os cadáveres são parasitados por inúmeras e diversas larvas que os decompõem e apodrecem. No esoterismo e nas manifestações do espírito acontecem também as possessões demoníacas que não são mais do que parasitismo da consciência e, uma vez surgidas, nem mesmo o mais experiente dos exorcistas  consegue expulsar tais demónios das almas possuídas. 
O mundo do futebol não foge á regra e nele se acomodam também alguns parasitas. Porém, o máximo paradigma do parasitismo no desporto português é o abominável Clube de futebol do Porto. Senão, repare-se: este asqueroso piolho da bola, há mais de trinta anos que se vem alojando em diversos hospedeiros, sugando-os até os exterminar.  Precisaram dum estádio novo e, subvertendo tudo, terrenos e estruturas, foi-lhes atribuído muito mais dinheiro que aos seus adversários. Enquanto Benfica e Sporting despenderam esforço e verbas a seu cargo para conseguir Centros de Estágio condignos, os cochinos do Freixo lá foram parasitar a Câmara de Gaia que se lhes ofereceu como oportuno e alegre hospedeiro. O Benfica instituiu uma televisão custeando as inerentes despesas, os suínos de Contumil foram abocanhar o dito Porto Canal para fazerem a sua propaganda sem gastar um cêntimo sequer. Roubam atletas a outros Clubes rivais, praticam a mentira, cometem manigâncias com dinheiros em Ofshores e outras trafulhices, instalam-se com toda a desfaçatez  em quase todos os outros clubes deste campeonato, retirando deles benefícios próprios, sem custos e sem esforço até os levar á extinção: Salgueiros, Gil Vicente, Boavista, Belenenses, Sporting e muitos outros cujo destino se encontra já traçado.
Os parasitas só podem ser combatidos e exterminados com venenos químicos ou medicamentos mas, desgraçadamente, tenho a sensação de que, para extirpar  este abominável Parasita das Antas, não chegará todo o insecticida que existe na face da Terra.

2 comentários:

FireHead disse...

Pode ser que alguém que já esteja com o Pinto da Costa até ao pescoço decida assumir a responsabilidade (e também as consequências) de se tornar num herói nacional. Ou pode ser que ele - e eu não sou de desejar a morte a ninguém - morra mais cedo do que a gente espera.
Em relação aos hospedeiros que falou, eles também só existem porque querem. E mesmo tendo visto o que aconteceu com os hospedeiros transformados em "guardanapos" parecem não faltar nunca voluntários para a hospedagem desse grande parasita, qual vírus mais letal que o HIV.
Enquanto a corrupção não acabar no futebol português (e também no hóquei, no andebol e no basquete, modalidades onde os corruptos se fazem representar apesar de os seus atletas não receberem os seus ordenados), o Benfica tem de se preocupar em fazer o seu trabalho: esta época tem de conquistar pelo menos as duas taças nacionais e evitar que os corruptos acabem o campeonato invictos, que é para assim ir mantendo a pequena margem de vantagem de títulos totais que tem sobre esses porcalhões do Contumil.Tenho o pressentimento que o Pintinho sonha em superar o Benfica em termos de títulos, coisa que já esteve mais longe de conseguir...
Uma eventual vitória na Liga Europa seria bárbaro, bem mais importante que qualquer título nacional.

Dylan disse...

Nunca ouviu dizer que o eucalipto seca tudo em sua volta. Nem com toda a água do Douro se satisfazem...